Alunas da UAlg organizam concurso de talentos para valorizar os colegas

Alunas da UAlg organizam concurso de talentos para valorizar os colegas

«UAlg Got Talent» é um projeto no âmbito de uma unidade curricular pretende dar a conhecer à comunidade académica os talentos escondidos dos estudantes da Universidade do Algarve (UAlg). Haverá júri e até prémios.

Quatro jovens, de três cursos diferentes da Universidade do Algarve (UAlg), frequentam uma unidade curricular comum, «Organização de Eventos», que lhes inspirou uma ideia original.

Isto é, o primeiro concurso de talentos académico, batizado «UAlg Got Talent». Carolina Ribeiro, 21 anos e Tatiana Sofia, de 20 anos, ambas estudantes de Turismo juntaram-se a Joana Dias, 21 anos, aluna de Marketing e Najwa Miftah, de 21 anos, estudante de Gestão Hoteleira, para realizarem um projeto no âmbito do último ano das suas licenciaturas. Pensaram em algo que pudesse ser interessante para todos os colegas.

«Ao falarmos entre nós, surgiu logo a ideia de fazermos um evento dedicado só aos alunos. A primeira coisa que nos lembrámos foi de talentos que os nossos colegas têm e naquilo que fazem além das aulas.

Cada um tem as suas habilidades e foi nisso que nos focámos», justifica ao «barlavento» Carolina Ribeiro. Assim, o objetivo do concurso, é «ser uma plataforma para que os estudantes da UAlg possam ter uma hipótese de mostrar as suas qualidades à comunidade académica. O único requisito é que estejam a estudar nesta instituição», explica.

As inscrições abriram há cerca de um mês e, até ao momento, totalizam-se 11, em várias áreas distintas. «Temos bastantes cantores, danças de vários tipos como salão ou contemporânea, muitos artistas e até há uma jovem que vai apresentar um livro», revela Tatiana Sofia.

Para Carolina, o facto mais surpreendente, além de existirem mais rapazes a concurso que raparigas, é que muitos dos participantes «já têm trabalhos próprios». Algo que a deixou «impressionada», porque «quem frequenta a universidade todos os dias, não imagina a quantidade de talentos que cá existem. Depois surge um evento destes e percebemos que os nossos colegas têm imenso potencial», sublinha.

Apesar disso, as estudantes admitem que esperavam um número de inscrições mais elevado.

«A verdade é que gostávamos de ter mais inscrições, mas achamos que é normal porque é a primeira vez que um evento destes se vai realizar e ainda há muitas pessoas com vergonha. Há muitas quem nos escreva a dar os parabéns e há quem diga que até gostava de participar, mas muitos têm receio em expor-se. Temos até um caso de um aluno que vai manter o anonimato. É poeta, vão ser apresentados os seus textos, mas não serão assinados. Quem estiver a assistir vai apenas saber que se trata de um aluno da UAlg», explica Tatiana.

O concurso vem ainda provar a internacionalização característica da instituição algarvia. Além de portugueses, o evento vai apresentar os talentos de alguns brasileiros e até «um aluno com descendência cabo-verdiana», notabiliza Najwa.

O «UAlg Got Talent» vai ter lugar na sexta-feira, dia 6 de dezembro e estará dividida em dois momentos: a parte da manhã, onde serão apresentados os pintores e os escritores no campus da Penha, com local ainda a definir, e a parte da tarde com as atuações em palco, no auditório da Escola Superior de Gestão Hotelaria e Turismo.

Para se votar nas atuações favoritas, as alunas vão disponibilizar um link na Internet, onde será possível escolher o preferido em cada área artística. Mais tarde, desvendados os vencedores, cada um receberá um prémio, algo que as alunas preferem deixar ainda «em segredo».

Apesar do projeto estar inserido numa unidade curricular que termina com o primeiro semestre, as estudantes garantem que o objetivo é que esta seja a primeira edição de muitas.

«Gostávamos que fosse um evento para continuar. Gostávamos de deixar o nosso legado e inserir, talvez, esta atividade na semana da Recepção ao Caloiro. É o início do ano letivo e era uma boa maneira de dar logo a conhecer os talentos aos novos alunos. Também pensámos que seria interessante que se tornasse numa pequena batalha entre cursos. Esta é a primeira edição e há pessoas que ainda têm vergonha, logo se o evento continuasse essa questão também iria perder-se», opina Carolina Ribeiro.

As jovens estão tão empenhadas em que o concurso tenha mais edições que garantem mesmo que pretendem organizar uma reunião com a Universidade ou com a Associação Académica.

«Gostávamos que mostrassem interesse. Queremos deixar o nosso legado e se estivessem interessados em que o evento tivesse outros moldes, também não haveria problema nenhum», explica a aluna.

Por fim, as estudantes contam ainda que a reação dos colegas e dos professoras ao seu projeto não poderia ser mais positiva, fator que motiva as alunas a empenharem-se tanto.

«Todos os que conhecem a ideia e ouvem falar adoram porque é algo pioneiro na UAlg. Daí termos ficado surpreendidas ao percebermos que nunca tinha existido um evento destes porque todos nos incentivam. Já não é só a questão de termos boa nota, porque se fosse não estaríamos tão empenhadas. Queremos mesmo é dar aos nossos colegas uma chance de mostrarem as suas habilidades ao resto da comunidade. Queremos valorizar os talentos que aqui temos», conclui a aluna de Turismo.

 

 

Share Partilhar